Nozes podem melhorar a função orgástica e desejo sexual nos homens

A adição de nozes a uma dieta regular melhora significativamente a função orgástica e o desejo sexual em homens jovens e saudáveis, de acordo com o estudo FERTINUTS. O estudo controlado randomizado, que foi publicado recentemente na revista Nutrients (LINK), mostrou um aumento significativo na função orgástica (P = 0,037) e desejo sexual (P = 0,040) de homens em idade reprodutiva que receberam a intervenção (60 gramas de nozes) em comparação com o grupo controle.

Os pesquisadores não encontraram diferenças significantes entre os grupos na função erétil (P = 0,196), na satisfação sexual (P = 0,473) e na satisfação geral (P = 0,333). Além disso, não houve correlações significativas entre alterações nos parâmetros de disfunção erétil e nos parâmetros bioquímicos durante a intervenção.

Os pesquisadores não encontraram as causas da melhora na função orgástica e desejo sexual observadas nos homens que consumiram as nozes; visto que os mecanismos possíveis (óxido nítrico e E-selectina, usados como marcadores substitutos da função endotelial) não parecem explicar os efeitos benéficos. Eles acrescentam que o estudo não forneceu evidências suficientes para apoiar o mecanismo principal para essas melhorias, no entanto, a ausência de evidências não significa evidência de nenhum efeito.

A disfunção erétil ocorre em apenas 2% dos homens com menos de 40 anos. A prevalência aumenta acentuadamente com a idade, para cerca de 52% em homens entre 40 e 70 anos. Estudos anteriores mostraram que o consumo de nozes tem efeitos benéficos sobre a função endotelial, que está implicada na função erétil.

As nozes são alimentos ricos em nutrientes que têm uma quantidade relativamente alta de aminoácido arginina não essencial, um precursor do óxido nítrico, que é um potente neurotransmissor que desempenha um papel importante na ação erétil.

Para melhor compreender o possível papel do consumo de nozes na prevenção primária da disfunção erétil, os pesquisadores exploraram os efeitos da suplementação de nozes sobre a função erétil e a função endotelial, medindo as concentrações periféricas de óxido nítrico e E-selectina, um marcador de disfunção endotelial. No estudo de 14 semanas, homens saudáveis ​​com idade entre 18 e 35 anos foram aleatoriamente designados para consumir uma dieta habitual de estilo ocidental com uma adição de 60 g / dia de uma mistura de nozes cruas, amêndoas e avelãs (grupo de nozes), ou uma dieta usual de estilo ocidental, na qual as nozes eram evitadas (grupo controle).

O desfecho primário mostrou melhora na contagem de espermatozóides e qualidade entre os homens designados para o grupo das nozes. Na análise secundária, os pesquisadores avaliaram o efeito das nozes nos parâmetros de função erétil autorreferidos usando o Índice Internacional de Função Erétil (IIEF) validado por 15 questões. Eles também analisaram as concentrações de biomarcadores endoteliais periféricos (óxido nítrico e E-selectina) durante o período do estudo. Dos 98 participantes que completaram com sucesso o estudo, 83 (43 no grupo de nozes e 40 no grupo controle) completaram o questionário IIEF e foram incluídos na análise secundária. Os participantes foram pareados por idade e não houve diferenças significativas nos parâmetros socioeconômicos entre os dois grupos.

Os pesquisadores observam que os resultados do estudo são consistentes com um estudo anterior que relatou um aumento em todos os cinco domínios IIEF após o consumo de 100 g / dia de pistache durante 3 semanas, embora esse estudo tenha sido realizado em pacientes com disfunção erétil no início do estudo.

O estudo em questão amplia os resultados para uma população saudável sem disfunção erétil suplementada com uma mistura de nozes como avelãs, amêndoas e nozes.

Como uma possível explicação para a falta de efeito sobre a E-selectina, os pesquisadores observam que a E-selectina no sangue parece ser mais importante em relação aos pacientes com diabetes.

Esse estudo foi desenhado para avaliar a função erétil com relação à teoria de que as nozes melhoram a função endotelial vascular, mas nenhuma diferença foi encontrada entre os grupos. Foi encontrada uma diferença no domínio do orgasmo e no domínio do desejo sexual do IIEF.

Se você gosta de nozes, coma-as, mas não espere que elas melhorarão sua vida sexual.

Os autores do estudo com nozes observam que mais estudos são necessários para confirmar esses resultados e elucidar possíveis mecanismos para esses benefícios.

Para acessar o a publicação na íntegra acesso o link: Full Text

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s